notícias

Fruto estranho

Novidade na Flip, série Fruto estranho abre mesas com intervenções performáticas

A série Fruto estranho é uma das novidades da Flip 2017, que acontece entre os dias 26 e 30 de julho, em Paraty. Seis autores foram convidados a apresentar intervenções poéticas e performáticas individualmente, antes de seis mesas da programação do Auditório da Matriz. 


Em ordem alfabética, são eles: Adelaide Ivánova, que apresentará uma performance com fotografia que cruza o pensamento de Susan Sontag e imagens de violência contra a mulher; André Vallias, um moteto verbivocodigital que tem como base os pseudônimos que Lima Barreto usou para criticar a então jovem República; Grace Passô, um experimento de composição entre palavras e movimento, em que dá continuidade à pesquisa iniciada no seu “Vaga Carne”; Josely Vianna Baptista, um vídeo-poema que se inspira nas migrações proféticas em busca da “terra sem mal” e em episódios de etnocídio, particularmente dos guarani; Prisca Agustoni, poéticas in fioritura, versos que nascem de sua experiência com diferentes idiomas e dialetos; Ricardo Aleixo, uma performance que cruza seus versos com textos de Lima Barreto sobre racismo e loucura.


Confira aqui o programa completo da Flip 2017

share
Logo da Casa Azul