notícias

cobertura

Flipinha investe na formação de jovens leitores em Paraty

O programa do eixo Educativo desta edição da Festa Literária contou com uma série de atividades na quinta-feira, entre elas a Oficina Jovem Repórter, um espaço de experimentação para jovens paratienses. Os adolescentes rodam a Flip para produzir material de cobertura para os canais de comunicação da Flipzona.


Os pequenos puderam se divertir na Central Flipinha, que dispõe de espaços fixos de leitura no entorno da Praça da Matriz. Os participantes também têm a oportunidade de conhecer as obras do programa Pés de Livro, uma instalação composta de obras literárias que ficam à disposição das crianças nas árvores da praça.


No início da tarde, uma roda de conversa na Casa da Cultura teve a presença da líder comunitária Maria do Carmo, conhecida como Chocolate; da secretária de cultura de Paraty, Cristina Maseda; de Eliane Tomé, secretária de educação; de Gabriel Costa, secretário de turismo; de Bernadete Passos, representante da rede de bibliotecas comunitárias de Paraty e presidente do Instituto Colibri; e de Beatriz Goulart, do educativo da Associação Casa Azul. Os convidados falaram ao público sobre a necessidade de investir na educação dos jovens de Paraty e da necessidade de formar leitores.


Jáà noite, a escritora Maria Valéria Rezende conduziu um bate-papo com as crianças da escola da Joatinga, localizada na região costeira de Paraty.


Os encontros do eixo Educativo seguem até domingo, dia 30.


share
Logo da Casa Azul