oficina

Oficina literária

 A oficina de 2008  aborda um tema inédito em relação às edições anteriores: o roteiro cinematográfico. E para isso conta com profissionais de primeiríssima plana: Karim Aïnouz, diretor de O céu de Suely e roteirista de Cinema, aspirinas e urubus, que ficará encarregado dos workshops. E a argentina Lucrecia Martel, convidada da programação oficial da Flip e um dos nomes mais inventivos do cinema latino-americano contemporâneo, que inaugura a contribuição dos autores estrangeiros nas oficinas. Ela terá participação especial em um debate de duas horas em torno do tema “Os processos de escrita no cinema e as conversas familiares”.


O interesse crescente pelo roteiro cinematográfico, visível na proliferação de cursos livres sobre o assunto no país, a expressividade do cinema brasileiro nos âmbitos da ficção e do documentário e a proposta da Flip, presente desde sua fundação, de ampliar o diálogo com outras artes são alguns dos motivos que justificam a escolha do tema.


As oficinas são uma forma de desdobrar o conteúdo de palestras que ocorrem durante a flip , aproveitar a presença em Paraty de autores de destaque no cenário cultural e estreitar os laços entre os convidados da festa e o público, dando continuidade a uma das vertentes de atuação da Associação Casa Azul, que desenvolve trabalho educativo em Paraty de modo sistemático e continuado.

Logo da Casa Azul